domingo, 12 de junho de 2011

Untitled


Me sinto travado, bloqueado pela minha mente,
Não consigo me expressar da melhor maneira,
Não consigo pensar com a clareza que me é necessária,
Busco no silêncio, inspiração para a reencontrar,
Mas sinto que esse bloqueio me persegue,
Minha cabeça não está focada em outra coisa a não ser em você,
Mas nada posso fazer a não ser buscar viver,
Se não posso me aproximar e sentir as vibrações no seu olhar,
Fecho meus olhos para pelo menos imaginar, e com isso devo me conformar,
Há certos momentos em que nada pode ser feito, mas o direito de sonhar
Esse ninguém pode tirar.

sábado, 4 de junho de 2011

Centro Educacional Jabuti


O que realmente vale pra você?

Qual a sua verdadeira razão de viver?

O que é mais importante na vida?

Dinheiro, luxos , bens materiais no geral?

Ou felicidade , alegria e doação?

O quanto vale pra você o sorriso de uma criança?

Na semana passada tive a oportunidade de fazer algo diferente de tudo que já havia feito. Passei um dia no Centro Educacional Jabuti, me senti criança novamente e fui tratado de uma maneira que eu nunca imaginei ser tratado antes, ver aquelas crianças pulando, se divertindo claro que vez em outra rolava uma briga por brinquedos, (Imagina se toda a briga no mundo fosse por brinquedos que bom seria?) Também vi uma cena que particularmente me marcou bastante, quando uma garotinha começou a chorar pois queria a mãe dela, e aí várias crianças foram até ela e a cercaram, a consolaram.

Quem diria que por trás daqueles sorrisos inocentes, há historias tristes, mas que nos momentos em que eles entram lá e encontram os amiguinhos eles esquecem ou pelo menos fingem esquecer ou até pior não tem a idéia do que se passa, porque a maior preocupação delas é brincar e se divertir.

Nunca sairá da minha mente aquelas crianças gritando – “Tiiiiiiiiio” e saindo correndo atrás de mim, me derrubando e me abraçando.

Mas o momento em que eu realmente percebi o que eles devem passar, foi quando depois de uma brincadeira, um dos garotos que perdeu, ficou com uma cara de choro , eu o peguei no colo e ele me deu um abraço apertado. Sinceramente este foi momento que realmente me derrubou. Ao me verem abraçando aquele menino, todos os outros vieram pedir meu colo.

Descobri neste dia que a alegria de me doar um pouquinho é bem maior do que qualquer coisa que poderia ganhar.